Postado por: Rubens Ennes quarta-feira, setembro 9




No Tabernáculo do deserto havia uma mesa onde ficavam doze pães sem fermento, sem levedura. Estes simbolizavam as doze tribos de Israel. Era como se todo aquele povo estivesse constantemente na mesa, na presença de Deus. O candelabro, que era a única fonte de luz dentro do Santo Lugar, tinha como função primária iluminar a mesa dos pães. Já no templo, Salomão mandou fazer dez mesas com pães. Então, agora eram aproximadamente 120 pães iluminados por dez candelabros.

Tudo isso me faz lembrar aqueles 120 que foram batizados no cenáculo. Seria coincidência esse número​? Por que eles foram batizados​? Tenho certeza que não. Eles só foram batizados porque estavam em comunhão na presença de Deus. Naquelas pessoas não havia o fermento da malícia, dos maus olhos, da mágoa, do orgulho, da religiosidade. Eram verdadeiros pães da presença.

Olhando para imagem acima vemos os candelabros iluminando o templo, os pães. Imagine, em cada reunião, 10 mil pães… O que o Espírito Santo deseja fazer? Mas, para isso devemos ser como aqueles pães sem fermento, sem levedura.


“Lançai fora o velho fermento, para que sejais nova massa, como sois, de fato, sem fermento.” (1 Cor 5.7)

Daniel Lopes













Deixe o seu comentário:

Para o Sentido Único, a sua opinião sobre o tema em questão é muito importante. Deixe seu comentário!

Avise-me sobre novas publicações | Avise-me sobre comentários seguintes por email

Receba as novidades do Blog em seu e-mail

Mantenha-se informado e atualizado

+ Recentes

Arquivos do blog

Sentido Único ©Copyright - Todos os direitos Reservados.. Tecnologia do Blogger.

Copyright © Sentido Único | Seguindo Sempre na Direção do Céu