Postado por: Rubens Ennes quarta-feira, agosto 19



Quem serve a Deus em Sua Obra foi vocacionado pelo Altíssimo. Se fomos chamados entre tantos outros, fica a pergunta: o que será que Deus viu de tão especial em nós para nos conceder imenso privilégio? Seria a nossa sinceridade e inteligência ou a nossa bondade de coração e amor ao próximo?

Talvez, a resposta não agrade aqueles que achavam ter em si mesmo, algo que os diferenciava do demais, reles mortais. Você já parou para pensar que talvez, o Todo Poderoso não tenha visto absolutamente NADA de mais, apenas teve misericórdia de nós. Ele disse: “Terei misericórdia de quem me aprouver ter.” (Romanos 9.15) Sim, meu amigo, os méritos são todos do Senhor dos Exércitos e engana-se quem pensa o contrário.

Reconhecer a misericórdia de Deus é reconhecê-Lo como a maior autoridade do Universo e que Sua vontade é soberana. Quando digo que algo só aconteceu pela misericórdia de Deus, estou afirmando que se Deus decidisse que não deveria acontecer, simplesmente, não aconteceria. Neste ponto, alguém poderia reclamar uma suposta falta de misericórdia Divina nas tragédias e crimes bárbaros, mas, não podemos esquecer que também existe a teimosia e maldade humana, além da atuação demoníaca neste mundo tenebroso; debitar tudo na conta de Deus seria covardia.

O próprio Senhor Jesus declara que não foram os discípulos que O escolheram, mas, o olhar de misericórdia do Mestre que enxergou aqueles homens simples e desacreditados não como eram, mas, como se tornariam se aceitassem o sacrifício de saírem de suas zonas de conforto e permitissem serem lapidados pelo Espírito Santo. (Jo 15.16)

Se recebemos este importante voto de confiança do Criador, temos que estar cientes da grande responsabilidade que isso nos implica. Embora tenha sido chamado sem merecer, Deus só poderá cumprir o Seu propósito através de mim, se eu estiver disposto a contar menos com a força do meu braço e mais com a ajuda do Seu Espírito, me sacrificando diariamente para satisfazer a Sua vontade e ficando na dependência exclusiva d’Ele.

Quando esquecemos que só estamos como evangelistas, obreiros ou pastores pela Sua misericórdia, perdemos a visão e a condição de servos de Deus, e nos tornamos orgulhosos e vaidosos; e passamos a nos sentir desvalorizados se não somos elogiados, desrespeitados quando não reconhecem o título de nossa “unção” nos chamando de “sr.” ou “sra. ”, humilhados quando somos chamados atenção e injustiçados se alguém que julgamos não merecer recebe alguma função ou autoridade superior à nossa.

Hoje, eu entendo porque fui alertado inúmeras vezes por meus pastores que na Obra de Deus, as pessoas podem até serem únicas, mas, jamais serão insubstituíveis. Enquanto, somos gratos por Sua misericórdia, seremos usados por Deus e dedicaremos as glórias a Ele; porém, se achamos que merecemos algum tipo de consideração ou reconhecimento pelo que o Espírito Santo já operou através de nós, não podemos mais servir de instrumento nas mãos de Deus e outro servo terá que ser chamado, outra geração terá que se levantar.

Que Deus tenha misericórdia de nossas almas e nos permita serví-Lo por toda a Eternidade. 












Comentários
1 Comentários

{ 1 comentários ... read them below or add one }

  1. Muito forte, eu só respiro pela misericórdia de Deus, a minha força é Ele.

    ResponderExcluir

Para o Sentido Único, a sua opinião sobre o tema em questão é muito importante. Deixe seu comentário!

Receba as novidades do Blog em seu e-mail

Mantenha-se informado e atualizado

+ Recentes

Arquivos do blog

Sentido Único ©Copyright - Todos os direitos Reservados.. Tecnologia do Blogger.

Copyright © Sentido Único | Seguindo Sempre na Direção do Céu