Postado por: Rubens Ennes quarta-feira, março 25


O acidente que NÃO foi um acidente
A maior parte dos acidentes de trânsito não deveriam nem ser chamados de acidente, pois, são provocados pela imprudência dos próprios motoristas. Uma coisa é o condutor de um veículo sofrer um mal súbito enquanto dirige e provocar um acidente, outra coisa, é saber o que deve e o que não se deve fazer no trânsito e ainda assim, escolher fazer tudo que não é recomendável a quem dirige só por achar as proibições chatas ou desnecessárias.

Talvez, durante algum tempo, eu faça aquilo que é proibido pelas leis de trânsito e jamais me envolva em um acidente ou mesmo, nunca seja flagrado e multado por minhas infrações, porém, se algum dia a tragédia me visitar, não poderei dizer que foi acidente o que a minha irresponsabilidade provocou.

O que não faltam são alertas com respeito a tudo que pode de alguma forma nos afastar de Deus. Por isto, entendo que nenhum caído de hoje, pode afirmar que a sua queda espiritual foi acidental. Não foi. Isto não é uma crítica acusatória, mas, um grande alerta a todo nós que consideramos estar espiritualmente de pé. 
Continua...

Pr. Rubens Ennes










Deixe o seu comentário:

Para o Sentido Único, a sua opinião sobre o tema em questão é muito importante. Deixe seu comentário!

Avise-me sobre novas publicações | Avise-me sobre comentários seguintes por email

Receba as novidades do Blog em seu e-mail

Mantenha-se informado e atualizado

+ Recentes

Arquivos do blog

Sentido Único ©Copyright - Todos os direitos Reservados.. Tecnologia do Blogger.

Copyright © Sentido Único | Seguindo Sempre na Direção do Céu