Postado por: Rubens Ennes domingo, abril 20




A profecia bíblica diz que Israel não será destruído pela guerra. No fim das contas, será forçado a aceitar um acordo de paz e ser enganado pelo governo mundial, o anticristo. Enquanto Israel viver em paz sob o acordo do anticristo que vai garantir segurança, Rússia e um grupo de aliados Islâmicos, entre eles o Irã, vão tentar uma última vez estar no poder no Oriente Médio.  

Seus exércitos serão destruídos na terra de Israel de maneira sobrenatural (Ez 38-39). Nesse ponto, as condições de poder se inclinará a favor do homem forte, o homem de Satanás. O anticristo vai quebrar sua aliança com Israel e vai tentar destruir o povo judeu, e essa será a maior perseguição do povo judeu na historia.  Na segunda metade da grande tribulação de sete anos, o anticristo dominará o mundo, no sentido político, econômico e religioso, as pessoas estarão rendidas a ele ou sofrerão perseguição e morte (Ap 13).  
Tal como os “Césares” romanos, ele se elevará ao nível de “deus”, exigindo adoração do mundo. A tribulação culminará em uma guerra mundial de dimensões nunca antes vista. Centenas de milhões de pessoas participarão em Israel numa batalha gigantesca pelo domínio do mundo, o pequeno país de Israel se tornará palco da maior guerra da historia.  

Essa guerra não será idêntica a batalha de Gogue e Magogue, descrito em Ezequiel 38-39, que vai acontecer três anos  e meio antes. Poderosos exércitos marcharão de todo mundo entrando em Israel para o último confronto. Apanhados nessa luta mortal , milhões de pessoas perecerão nessa guerra, a bíblia chama este conflito, guerra ou batalha do Armagedom.  

A palavra “Armagedom” vem da palavra grega “Har-Magedone”, que significa monte Megiddo, e refere-se a uma pequena colina no norte de Israel. De lá você pode ver todo o vale de Megiddo, onde estarão reunidas as tropas. Antes que termine essa guerra e saía um vencedor, o Senhor Jesus voltará do céu a terra com grande poder e gloria. Ele  virá acompanhado por milhões de anjos e dos  cristãos que foram arrebatados, Ele vai julgar o mundo e destruirá os exércitos reunidos e estabelecerá o seu reino de paz e justiça na terra, reino este que durará mil anos (Ap 20:1-6).  

Tendo em conta as coisas que sabemos que tem que acontecer, deveríamos viver para as coisas eternas, ao invés de perseguir a felicidade terrena e passageira.  

O destino deste mundo e das pessoas que não aceitaram o Senhor Jesus, deveria ser um grande impulso para falarmos do Evangelho para os demais. Todos os servos de Deus deveriam fazer tudo o que esta ao seu alcance para levar o amor de Deus para a maior quantidade de pessoas, falar as boas- novas do perdão e vida eterna através da fé no Senhor Jesus.  

A mensagem de Deus com relação aos eventos futuros, não deve só encher as nossas cabeças, mas devem mudar os nossos corações e a nossa maneira de viver.  

O que significa para sua vida a ocorrência dos eventos acima (que podem acontecer em breve)? A resposta a esta pergunta determinará seu destino eterno. 

José Ferro



*Não deixe de conferir: PARTE 2 | PARTE 1




Deixe o seu comentário:

Para o Sentido Único, a sua opinião sobre o tema em questão é muito importante. Deixe seu comentário!

Avise-me sobre novas publicações | Avise-me sobre comentários seguintes por email

Receba as novidades do Blog em seu e-mail

Mantenha-se informado e atualizado

+ Recentes

Arquivos do blog

Sentido Único ©Copyright - Todos os direitos Reservados.. Tecnologia do Blogger.

Copyright © Sentido Único | Seguindo Sempre na Direção do Céu