Postado por: Rubens Ennes quarta-feira, fevereiro 5




Naquele tempo enviou Merodaque-Baladã, filho de Baladã, rei de Babilônia, cartas e um presente a Ezequias, porque tinha ouvido dizer que havia estado doente e que já tinha convalescido. E Ezequias se alegrou com eles, e lhes mostrou a casa do seu tesouro, a prata, e o ouro, e as especiarias, e os melhores unguentos, e toda a sua casa de armas, e tudo quanto se achava nos seus tesouros; coisa nenhuma houve, nem em sua casa, nem em todo o seu domínio, que Ezequias não lhes mostrasse.” (Isaías 39:1-2).

Ezequias foi um homem fiel a Deus, inclusive foi capaz de vencer a morte, mas não foi capaz de resistir aos elogios e glorias que o mundo lhe ofereceu. Um homem que tinha aprendido pela fé o que era a ressurreição, foi vencido pelo orgulho de querer ser reconhecido e ser bem visto pela Babilônia (mundo).

O simples fato de ser reconhecido e louvado dá uma grande satisfação para a carne, e isso se torna uma ameaça para aquele que serve a Deus. Ezequias caiu na armadilha. Que queda para um homem que venceu a morte, estando num leito de dor.

A Babilônia representa o principio de egoísmo e independência deste mundo. Muitas vezes estamos preocupados com o que os outros dirão, e o que vão pensar de nós, e tentamos impressionar, agradar ou buscar a aprovação daqueles que estão ao nosso redor. Queremos que o mundo veja quem somos, o que conquistamos, e o que conseguimos fazer, a nossas felicidade é baseada nisso, e isso nos faz ser pessoas egoístas.

Em sua vaidade e falta de fé, Ezequias buscou a amizade da Babilônia, trazendo assim o julgamento para sua casa. O favor do mundo é puro engano. Sob a pressão dos Assírios e com uma carta de afronta nas mãos, Ezequias buscou a Deus e venceu os seus inimigos, porém, quando foi rodeado e lisonjeado pelos embaixadores de Babilônia (por meio de cartas e presentes), ele caiu sob a influencia fatal do sistema que eles representavam, o mundo. 

Nem doença mortal ou exércitos inimigo foram capazes de vencer a Ezequias quando confiava no seu Deus, porém, uma carta com elogios e alguns presentes, foram capazes de destruí-lo. O diabo não brinca em serviço, ele quer destruir os servos de Deus, se não pode fazer de uma maneira tentará de outra, ele nunca desiste.

Se você esta recebendo muitos elogios e presentes do mundo, no lugar de perseguição e lutas, muito cuidado, pode ser uma armadilha do diabo.

Pr. José Ferro








Deixe o seu comentário:

Para o Sentido Único, a sua opinião sobre o tema em questão é muito importante. Deixe seu comentário!

Avise-me sobre novas publicações | Avise-me sobre comentários seguintes por email

Receba as novidades do Blog em seu e-mail

Mantenha-se informado e atualizado

+ Recentes

Arquivos do blog

Sentido Único ©Copyright - Todos os direitos Reservados.. Tecnologia do Blogger.

Copyright © Sentido Único | Seguindo Sempre na Direção do Céu