Postado por: Rubens Ennes domingo, novembro 3


O título deste artigo também poderia ser "Não seja porco! - Parte 2"


Não deis aos cães o que é santo, nem lanceis ante os porcos as vossas pérolas, para que não as pisem com os pés e, voltando-se, vos dilacerem.” (Mt 7.6) 

Os elementos do verso acima são divididos em duas classes: coisas valiosas e seres que não possuem discernimento algum. A lógica é esta: “cães” estão para “porcos”, assim como “o que é santo” estão para “pérolas”. No último artigo que escrevi, falamos um pouco da maneira como o homem se rebaixa ao nível de animais irracionais quando age instintivamente. Mas, o que seria estas pérolas ou coisas santas?

Todos os dias somos presenteados por Deus. O Todo Poderoso tem cuidado de nós ao ponto de usar diferentes meios para nos ensinar. Suas pérolas podem aparecer em nossa vida na forma de repreensão ou através de um sábio conselho. Existem conselhos mais sábios do que aqueles trazido pela Palavra de Deus? 

Muitas pessoas têm pisado nestas pérolas ao ficarem impacientes quando a pregação se prolonga além do costume, outras ao deixarem de prestar atenção na mensagem quando a passagem que está sendo citada já é do seu conhecimento; e existem ainda, aquelas que desconsideram os conselhos de alguém somente porque não está no seu “nível”. Como se Deus não pudesse usar quem Ele quiser. (Pv 23.9; 9.8)  

Estes são os mesmos que ficam incomodados porque ainda não conseguiram pagar suas dívidas, comprar a casa própria, sair da solidão, domar o filho rebelde, etc. Mas, não se importam em não terem a certeza da salvação de suas almas e de ainda não ter um encontro verdadeiro com Deus. E a prova de que não se importam é que nada fazem para isso mudar. Para eles, ser salvo não é tão importante quanto afirmam ser.

Se rejeitarmos estas dádivas, estaremos nos colocando na mesma condição do porco que despreza a pérola por não saber o valor que ela tem. Embora, a maioria de nós não comete este erro por ignorância, mas de forma consciente. 

Em um sentido muito mais amplo, a pérola representa o próprio Deus e o Seu Reino. Através da parábola do negociador de pérolas, o Senhor Jesus afirmou que será salvo, quem estiver disposto a abrir mão de todas suas pérolas em troca da Pérola de Grande Valor. Agora, o que seriam as pérolas de uma pessoa? O que você possui de mais valioso? A sua própria vida, e claro, tudo que existe de mais precioso nela; o que inclui seu corpo, mente, tempo, energias, etc. (Mt 13.45-46)

Partindo deste princípio, o que devemos fazer se realmente desejamos a Salvação de nossa alma? Valorizar o Reino de Deus como aquele homem valorizou. O que implicará numa renúncia de tudo àquilo que tem sido mais importante para o nosso “eu” com o único propósito de sermos salvos. Logo, iremos usar nosso tempo para agradar a Deus, gastar nossas energias para fazer Sua vontade, separar nossa mente dos pensamentos mundanos para que Deus possa nela trabalhar, nos inspirar, nos dirigir... Enfim, iremos viver para a Glória de Deus. Será que é isso mesmo que você quer?

Pr.Rubens Ennes



 Redes sociais do Sentido ÚnicoFacebook | Twitter | Google +





Deixe o seu comentário:

Para o Sentido Único, a sua opinião sobre o tema em questão é muito importante. Deixe seu comentário!

Avise-me sobre novas publicações | Avise-me sobre comentários seguintes por email

Receba as novidades do Blog em seu e-mail

Mantenha-se informado e atualizado

+ Recentes

Arquivos do blog

Sentido Único ©Copyright - Todos os direitos Reservados.. Tecnologia do Blogger.

Copyright © Sentido Único | Seguindo Sempre na Direção do Céu