Postado por: Rubens Ennes sexta-feira, maio 24





Quando entramos em um estabelecimento comercial, o mínimo que esperamos é um bom atendimento, e nem precisa ser “vip”; porém, se o tratamento recebido for ruim, provavelmente, nunca mais colocaremos os pés naquele lugar.

A educação, atenção e competência de um profissional, são capazes não apenas de convencer, mas também de conquistar o cliente. O atendimento diferenciado é tão importante que sempre que precisar daquele serviço, tal pessoa, irá procurar este mesmo profissional, além de recomendá-lo aos seus conhecidos.

Se tivesse a oportunidade de conhecer quem é a pessoa por trás do profissional, certamente, você iria se surpreender e talvez, nunca mais comprar ou fazer qualquer tipo de negócio com aquele “seu” simpático e adorável vendedor, que também é arrogante, violento, desonesto, adultero ou desequilibrado.

No entanto, não podemos esquecer que estamos falando de um profissional, ou seja, alguém que foi contratado e remunerado para realizar aquele serviço durante o seu horário de trabalho, o que significa dizer, que ele pode separar a sua carreira, da sua vida particular.

Porém, o mesmo não se aplica a um legítimo cristão, o caráter que ele apresenta na igreja, obrigatoriamente, também manifestará fora dela. A pessoa está consciente que é seu dever, glorificar a Deus com sua vida, não importando o lugar ou as circunstâncias.

Apesar disto, muitos tem se dado ao “luxo” de encarar a vida cristã com espírito de profissionalismo. São os “cristãos de araque”, que pensam estar agradando a Deus com a sua dedicação e fidelidade aos compromissos religiosos, ainda que ajam de forma contrária a Palavra de Deus (com a mesma disposição) quando estão longe da igreja.


“Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa; homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos.” (Tg 1.7-8).


A pessoa de ânimo dobre é o “cristão profissional” que referimos acima, ou seja, aquele que parece jogar para os dois lados.

Veja que não está proibido de tal pessoa conseguir alcançar muitos objetivos ao longo da vida. Pelo contrário, seja pelo seu talento, pela sua persistência ou mesmo, por sua esperteza e engano; ela poderá conquistar e conquistar muito! Porém, uma coisa é certa: nada do que for conquistado terá vindo da mão de Deus.

Nosso serviço na igreja deve ser apenas uma expressão da nossa vida com Deus.

Vou ser ainda mais claro: Você pode até conquistar respeito e admiração de muitos, pode até ser considerado um excelente pastor, um modelo de obreiro ou um membro de igreja exemplar, mas, se também fores um marido infiel, uma esposa impaciente, um filho desobediente, um péssimo vizinho ou um desonesto funcionário; tudo aquilo que você aparenta ser na igreja não vale de nada. 
Pelo menos, não para Deus. Se é que a opinião d’Ele importa para você.

Pr. Rubens Ennes










Deixe o seu comentário:

Para o Sentido Único, a sua opinião sobre o tema em questão é muito importante. Deixe seu comentário!

Avise-me sobre novas publicações | Avise-me sobre comentários seguintes por email

Receba as novidades do Blog em seu e-mail

Mantenha-se informado e atualizado

+ Recentes

Arquivos do blog

Sentido Único ©Copyright - Todos os direitos Reservados.. Tecnologia do Blogger.

Copyright © Sentido Único | Seguindo Sempre na Direção do Céu