Postado por: Rubens Ennes quinta-feira, julho 19



As perdas e sofrimentos que tive antes de ter entregado minha vida ao Senhor Jesus, eram de certa forma “justificáveis”, pois alguém que não tinha qualquer compromisso com Deus, não poderia esperar outros resultados, senão àqueles que muitas vezes eram provocados pela ação direta de satanás. Mas, depois de ter sido liberto, de ter me convertido e nascido de Deus, como que eu poderia aceitar que as dores de “agora”, significavam a presença de um mal na minha vida? Como pode o diabo ter tanta liberdade na vida de alguém, que hoje pertence a Deus? Será que o diabo tem tanta força assim? Claro que não!

O que muitos ainda não entenderam é que nem tudo “é diabo”, aliás, não são poucas as pessoas que covardemente se escondem atrás de “bodes expiatórios” e na tentativa de justificarem os seus fracassos, acabam por culpar o patrão, a cidade, o país, a esposa, a Deus e até mesmo o próprio diabo. Não estou dizendo que as coisas ruins devem ser vistas como algo natural, mas pense comigo, se a minha vida realmente está nas mãos poderosas de Deus, então por mais que  o diabo tente ou deseje, jamais conseguirá impedir que o Senhor Jesus conclua a obra que um dia ele começou em minha vida.


"porque, assim como os céus são mais altos do que a terra, 
assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, 
e os meus pensamentos, mais altos do que os vossos pensamentos." 
(Isaías 55.9).




Certamente nunca teremos respostas ou explicações para tudo que acontece em nossa vida, mas as promessas de Deus na Bíblia Sagrada, não nos deixam qualquer dúvida com respeito a real vontade de Deus para a nossa vida. Sendo assim, fica no ar o seguinte questionamento"Se algo não é da vontade de Deus, porque então Ele nos permite passar por aquilo?"

Desde o inicio da minha caminhada foi assim, tudo parecia ser bem mais difícil para mim que para os outros, tudo mesmo... E isto por algum tempo incomodou bastante, no entanto, hoje agradeço a Deus por nunca ter existido facilidade na minha vida, pois, foram justamente os momentos mais difíceis que não me deixaram esquecer que sou completamente dependente de Deus.

Você lembra como os discípulos frequentemente se referiam ao Senhor Jesus? O chamavam de Mestre, um professor, alguém qualificado para ensinar e que sempre permitiu que seus alunos passassem por "N'' situações, afim de prepará-los para um nível superior. Se existem experiências que o meu Senhor entende que são necessárias que eu as vivencie e se através destas situações Ele estará me moldando e me capacitando, pois bem, então, que venham as lutas, os desertos, as injustiças e o que mais tiver que vir!

Rubens Ennes


















Deixe o seu comentário:

Para o Sentido Único, a sua opinião sobre o tema em questão é muito importante. Deixe seu comentário!

Avise-me sobre novas publicações | Avise-me sobre comentários seguintes por email

Receba as novidades do Blog em seu e-mail

Mantenha-se informado e atualizado

+ Recentes

Arquivos do blog

Sentido Único ©Copyright - Todos os direitos Reservados.. Tecnologia do Blogger.

Copyright © Sentido Único | Seguindo Sempre na Direção do Céu