Postado por: Rubens Ennes sexta-feira, julho 13




Tenho aprendido que tudo o que fazemos é uma oferta a Deus e está sendo avaliado por Ele... Do momento que acordamos, ou das horas que deixamos de dormir; das tarefas mais simples, até as mais necessárias; do serviço que realizamos na igreja à vida que temos fora dela; das ofertas em dinheiro que oferecemos no altar até a quantidade que fica em nosso bolso; orações, jejuns, vida separada deste mundo, renuncias, sacrifícios; no trabalho, na escola, seja aonde for nossa vida em si está sendo oferecida a Deus (no caso de sermos cristãos!!!!).

Se nossa vida é uma oferta tudo o que fazemos é parte desta oferta, não somente as coisas óbvias referentes ao cristianismo, como também as coisas simples e seculares referente à nossa vida cotidiana...

Sempre que faço algo me pergunto se realmente estou fazendo pra Deus, me pergunto se é para Ele ou se é para o homem, se é para agradar a Deus ou se é para ser reconhecida e recompensada por alguém...

Coisas simples e corriqueiras da vida podem tornar-se uma oferta agradável a Deus dependendo da intenção do coração... Como por exemplo: Ser gentil, atencioso, preocupado com o bem estar do próximo; dar atenção, ouvir o desabafo de alguém sem pressa, às vezes é tudo o que a outra pessoa precisa. 
Quando cuidamos bem do marido, dos filhos e da casa; quando proporcionamos um ambiente harmonioso em casa, cuidando de todos os assuntos referentes ao seu bom andamento e assim conquistamos a confiança e o respeito de nossos familiares... Entre tantas outras coisas que realizamos em nosso dia a dia e que podem ser transformadas potencialmente em oferta de ouro para Deus!

Por outro lado podemos executar boas ações, ajudar pessoas, trabalhar na obra de Deus, mas se nossa intenção é o reconhecimento humano estamos anulamos nossa oferta para Deus e recebemos no nível da nossa verdadeira intenção, ou seja, recebemos uma recompensa humana e passageira, mas não a eterna!

Podemos também anular nossa oferta quando na Igreja somos uma coisa e fora dela somos outra; quando mostramos submissão ao pastor, mas em casa somos insubmissos ao marido ou aos pais; quando corremos para servir uma autoridade e não usamos desculpas para mostrar serviço, mas quando se trata de alguém que está no mesmo nível ou abaixo de nós os tratamos com a ponta do pé; quando na frente esboçamos um sorriso e por trás falamos mal, e quando ao executar qualquer que seja a tarefa o fazemos com reclamações.

Este realmente é um assunto para pensar, eu mesma anulei varias vezes minha oferta, mas nunca é tarde para fazer o que é certo, não é mesmo... 
Por isso vamos em frente, nos esforçando para tornar nossa vida uma oferta agradável e de aroma suave ao nosso Maravilhoso Deus!

Helen Luna









Deixe o seu comentário:

Para o Sentido Único, a sua opinião sobre o tema em questão é muito importante. Deixe seu comentário!

Avise-me sobre novas publicações | Avise-me sobre comentários seguintes por email

Receba as novidades do Blog em seu e-mail

Mantenha-se informado e atualizado

+ Recentes

Arquivos do blog

Sentido Único ©Copyright - Todos os direitos Reservados.. Tecnologia do Blogger.

Copyright © Sentido Único | Seguindo Sempre na Direção do Céu