É para poucos, Será que você consegue?



Não é por que somos cristãos, que isto nos isentará de enfrentar as dificuldades naturais que qualquer ser humano enfrentaria. A pressão contrária aos nossos objetivos sempre será grande e quem não consegue suportar a pressão pode esquecer a qualidade de vida tão sonhada.

Mas existe uma pressão que é muito mais perigosa, é a pressão que vem do mundo (mídia, sociedade, amizades), esta se encarrega em fazer as pessoas sentirem-se forçadas a mudar, a consumir ou a se encaixarem em um padrão definido por alguém.

“o quê que tem? isso é normal, todo mundo faz isso”
Isto é o que o mundo (ou seja, o próprio diabo) costuma dizer quando tenta convencer alguém a fazer exatamente o que ele quer. O mundo também usa termos depreciativos a fim de diminuir a pessoa, derrubando sua autoestima e fazendo-a sentir-se uma verdadeira extraterrestre.

Não é por acaso, que os viciados costumam usar desta estratégia diabólica ao tentar convencer seus amigos a drogarem-se também. O medo de ser excluído ou ridicularizado faz com que muitos acabem se acovardando e entrando na “onda” do mundo.

O curioso é que existem pessoas que consideram o cristão uma marionete humana, mas elas mesmas é que vivem sendo manipuladas, seguindo a multidão e ainda se acham espertas.
Responda-me com sinceridade:- O que você ganha sendo igual aos outros?- E o que irá perder se for diferente?

Muitos sonham em fazer a diferença, querem conquistar tudo e mais um pouco, mas se esquecem que a diferença começa dentro de si. Você quer realmente fazer a diferença? Seja diferente!

Tenha personalidade, defenda sua fé e seja qual for a circunstância, jamais ceda à pressão deste mundo podre! Infelizmente, são poucos os que tem coragem para tomar esta decisão. Será que você consegue?

Pr. Rubens Ennes








sábado, abril 18
Postado por: Rubens Ennes

Como funciona a mente de um conquistador | bp. Edson Costa



Entenda como funciona a mente de um conquistador, e comece a mudar o rumo de sua vida a partir de agora. Assista acima, uma parte da palestra de segunda 13/04/2015 com o bispo Edson Costa no Templo de Salomão. 












quarta-feira, abril 15
Postado por: Rubens Ennes

O que mantém um casamento?



Um famoso professor se encontrou com um grupo de jovens que falavam contra o casamento. Os rapazes argumentavam que o que mantém um casal é o romantismo e que é preferível acabar com a relação quando este se apaga, em vez, de se submeter à triste monotonia do casamento.

O mestre disse que lhes respeitava a opinião, mas lhe contou o seguinte:

Meus pais viveram 55 anos de casados. Uma manhã, minha mãe descia as escadas para preparar o desjejum para meu pai, quando sofreu um infarto e caiu. Meu pai correu até ela, levantou-a como pôde e, quase se arrastando, levou-a até a caminhonete. Sem respeitar o trânsito, dirigiu a toda velocidade até o hospital. Quando chegou, infelizmente, ela já havia falecido.

Durante o enterro, meu pai não falou, ficava olhando para o nada. Quase não chorou.

Meus irmãos e eu nos reunimos com ele. No ambiente de dor e nostalgia, recordamos momentos engraçados. De repente, ele pediu: "Levem-me ao cemitério."

"Mas pai, respondemos, são onze da noite! Não podemos ir ao cemitério agora!"

Aí, ele ergueu a voz e com o olhar vidrado disse: "Por favor, não discutam com um homem que acaba de perder aquela que foi sua esposa por 55 anos."

Houve um momento de respeitoso silêncio. Não discutimos mais. Fomos ao cemitério, pedimos permissão ao zelador, com uma lanterna encontramos a lápide. Meu pai a acariciou, chorou e disse aos filhos, comovidos:

"Foram 55 bons anos, sabem? Ninguém pode falar do amor verdadeiro se não se tem ideia do que é compartilhar a vida com uma mulher assim. - Fez uma pausa e enxugou as lágrimas. - Ela e eu estivemos juntos naquela crise... Mudei de emprego, recompramos toda a mobília quando vendemos a casa e mudamos de cidade. Compartilhamos a alegria de ver nossos filhos terminarem suas carreiras, choramos um ao lado do outro quando entes queridos partiram, oramos juntos na sala de espera de alguns hospitais, nos apoiamos na hora da dor, nos abraçamos em cada Natal, e perdoamos nossos erros... Filhos, agora ela se foi e estou contente, sabem por quê? Porque ela se foi antes de mim, não teve que viver a agonia e a dor de me enterrar, de ficar só, depois da minha partida. Serei eu quem vai passar por isso, e agradeço a Deus por isso. Eu a amo tanto que não gostaria que sofresse assim...

Quando meu pai terminou de falar, meus irmãos e eu estávamos com os rostos cobertos de lágrimas. Nós o abraçamos e agora ele nos consolava: "Está tudo bem, meus filhos, podemos ir para casa, este foi um bom dia."

Naquela noite, entendi o que é o verdadeiro amor. Bastante além do romantismo, sem muito a ver com erotismo, mas bem se vincula ao trabalho e ao cuidado a que se professam duas pessoas realmente comprometidas uma com a outra.

Quando o mestre terminou de falar, os jovens universitários não puderam argumentar. Esse tipo de amor era algo que não conheciam.








segunda-feira, abril 13
Postado por: Rubens Ennes

"Além do Átrio" no Templo de Salomão (Clipe)





ALÉM DO ÁTRIO 

Leva-me além do átrio
Dentro do santo lugar
Além do altar de bronze
Senhor venho te encontrar

Passa-me pela multidão
Sacerdotes que te louvam
Pois tenho sede de justiça
Só aqui posso encontrar

Leva-me ao Santo dos santos
Lava-me com o sangue do Cordeiro
Leva-me ao Santo dos santos
Com brasa toca em meus lábios
Eis-me aqui

Dentro do seu Santo Templo
Além da luz dourada
E através do altar de incenso
Eu verei a sua luz

Tenho sede de te conhecer
Para sempre te adorar
E toda minha vida
Eu venho te ofertar









domingo, abril 12
Postado por: Rubens Ennes

Mulheres precisam ser fortes | Ester Bezerra



Somente o Espírito de Deus é capaz de nos dar a força necessário para enfrentar todos os desafios de nossa vida.









O Álbum das Decisões




Era uma vez... um empresário que tem um álbum onde anota as decisões mais importantes de sua vida. Cada vez que sente dificuldade em tomar novas decisões, o empresário folheia o álbum. Folheá-lo ajudava-o a ter inspiração e a lembrar-se do que fez, de qual método usou e do que eliminou.

Folheando o álbum, nota que, no momento em que tomou a decisão, ele não sabia, nem podia saber, quais teriam sido suas consequências, mas sentia que aquela era a decisão certa para ele naquele momento. Folheia o álbum das decisões para entender como pôde ter previsto, ou antecipado com razoável probabilidade, que suas expectativas teriam se realizado. Só hoje conhece as consequências da decisão então tomada, consequências que, naquele momento, não podia conhecer, pois estava vivendo aquela situação; logo, não podia saber sobre aquele futuro, que agora é o seu presente.

Folheia o álbum para indagar quais recursos utilizou, quais pensamentos pensou, quais sensações e emoções provou. Folheando o álbum das decisões percebe que alguns elementos se repetem. Teve sempre ideias claras sobre o que desejava alcançar a curto e a longo prazos. Recolheu informações suficientes, avaliou-as, imaginou cenários diversos, calculou o risco e confiou no resultado.

O último ingrediente que se repete é que, uma vez tomada a decisão, segue em frente, sem olhar mais para trás.


Do livro: "Como construire metafore per l'evoluzione personale e profissionale" (Metáforas - Para a Evolução Pessoal e Profissional) de Consuelo C. Casula









Postado por: Rubens Ennes

Se baixar a cabeça para o chefe, já era!



Manda quem pode, obedece quem tem juízo. Você já ouviu essa máxima alguma vez na vida, certo? Apesar de sabermos que não se deve afrontar o chefe, hoje as coisas mudaram. Não bater de frente com o chefe não quer dizer que você deva baixar a cabeça. Muito pelo contrário. As empresas querem profissionais proativos, que deem ideias e sugestões, contestem quando não concordam com algo.

O importante é saber a forma como questionar. Dizer simplesmente que não concordar não é o caminho. Na hora de contestar, tenha argumentos bem fundamentados. Explique a razão da sua discordância e aproveite pra dar sua opinião. Ah, você tem medo de dizer o que pensa?  Reflita os motivos desse medo. Será que o chefe é carrasco ou você que não está acostumado a dar sugestões?

Se o problema for do chefe, talvez seja o momento de repensar o quanto vale a pena trabalhar com alguém que nunca vai querer ouvi-lo. Agora, se você está acomodado e prefere ficar na posição de vítima, saiba que esse tipo de postura tem preço. De repente, você encontrou aí a explicação pra não ser promovido. Já pensou nisso?


Preste atenção:1. Discordar do chefe pode. Bater de frente não.
2. Saiba como questionar as decisões e oferecer soluções.
3. Não tenha medo de dizer o que pensa desde que tenha argumentos bem fundamentados para isso.
Julio Sergio Cardozo
Palestrante, Consultor de carreiras e Conselheiro de empresas










sábado, abril 11
Postado por: Rubens Ennes

Seu casamento não é novela



Brigas entre o casal podem ser positivas, mas nunca devem acontecer na frente de terceiros. 












Os valentes de Davi e a caverna de Adulão (2)


Estes homens se juntaram a Davi durante a época do seu exílio. Quando Davi foi perseguido por Saul e havia sido expulso como se fosse um animal, ele teve que se esconder numa caverna. Foi durante esse tempo que aqueles que estavam em perigo, endividados e amargurados vieram a Davi.

Eles foram perseguidos e oprimidos por Saul, porém, abraçaram a causa de Davi, que fez destes homens grandes guerreiros e grandes conquistadores. Quando Davi se tornou rei, eles não foram esquecidos e ainda receberam cargos de confiança do então, rei de Israel. Devemos observar que aqui, há uma correlação entre esta situação e o senhor Jesus e é algo que não devemos perder de vista. O senhor Jesus está chamando hoje um povo para levar o Seu nome, eles são os valentes de Deus.

Vivemos dias em que o Senhor Jesus é rejeitado, até o Seu próprio povo disse: “Eu não quero que este homem reine sobre nós”. Ele não tomou ainda sua posição no trono como Rei dos Reis e Senhor dos Senhores, Davi também foi um homem rejeitado, embora tinha sido ungido para ser rei em Israel quando Saul ainda reinava. Deus está chamando os seus valentes para servi-lo e fazerem a diferença, mas não se esqueça é necessário sair da caverna, não importa quem seja você ou o que tenha feito no passado ou como está sua vida hoje. Talvez, você está desempregado, endividado, amargurado, sozinho...

Faça como aqueles homens, saia da caverna, ficar lá dentro chorando, reclamando e procurando desculpas não vai ajudar em nada. Aqueles homens fizeram uma aliança com Davi, um ungido de Deus, e eles passaram de perseguidos a conquistadores. Hoje mesmo, aí onde você está, você pode sair da caverna e fazer uma aliança não com um ungido de Deus, mas sim, com o próprio Deus, e com seguridade, vai ver como será sua vida a partir de hoje.

Então, vai sair ou vai continuar no fundo da caverna? É você quem decide!

Pr, José Ferro


Clique AQUI e confira a primeira parte desta mensagem










segunda-feira, abril 6
Postado por: Rubens Ennes

Enigmas do Egito | Jornal da Record (Série Completa)





Série Especial de reportagem do Jornal da Record.











domingo, abril 5
Postado por: Rubens Ennes

O Mistério da Arca da Aliança | Jornal da Record (Série Completa)





Série Especial de reportagem do Jornal da Record.











Postado por: Rubens Ennes

Os valentes de Davi e a caverna de Adulão (1)


Davi retirou-se dali e se refugiou na caverna de Adulão; quando ouviram isso os seus irmãos e todo a casa de seu pai, desceram ali para ter com ele. Ajuntaram- se a ele todos os homens que se achavam em aperto, e todo homem endividado, e todos os amargurados de espírito, e se fez chefe deles: é eram com ele uns quatrocentos homens.” (1 Samuel 22:1-2)


Deus está à procura de homens e mulheres que estejam dispostos a sair da caverna. A história mostra que o rei Davi cercou-se de homens valentes, no começo, ninguém dava nada por eles, porém, eles eram leais, arriscaram suas vidas pelo rei, tinham convicções e tornaram-se soldados de seu exército. Hoje em dia, Deus está procurando por homens e mulheres valentes que Ele quer usar para fazer parte do Seu poderoso Exército, essencial para o crescimento do Seu reino. 

É no meio das dificuldades que os valentes aparecem, eles dependem única e exclusivamente de Deus, e com certeza que eles não lutam com a força do seu braço, mas sim com a força que Ele dá.

É necessário colocar nossos olhos naquele que tudo pode, e, vencer será possível se deixamos o nosso Deus ir diante de nós como poderoso gigante.

É assumir a tarefa de conquistar com Sua ajuda e com o Seu poder às metas que estabelecemos.

É estar preparado para tudo, saiba que na batalha surgem imprevistos, mas também grandes vitórias. 

Continua...

Pr. José Ferro










sábado, abril 4
Postado por: Rubens Ennes

Zumbis no Metrô e a sua Vida Sentimental


Esta semana recebi de um amigo o link do vídeo de uma pegadinha do Silvio Santos onde pessoas fantasiadas de zumbis assustam passageiros de um metrô, alguns de você já devem ter assistido. Eu particularmente, achei bem interessante a maneira como tudo foi preparado e a superprodução que estava por trás de um vídeo de dez minutos que já tem milhões de visualizações.

E como faço com tudo aquilo que acho interessante, compartilhei com minha esposa o tal vídeo. Só que ela não gostou, não achou graça nenhuma. Não, ela não é mal humorada, pelo contrário, a Elizia costuma achar graça até onde não existe graça, :D.

A reação espontânea dela me faz pensar na importância de uma virtude que tem sido cada vez mais rara nos relacionamentos, a compreensão. Percebi que a razão dela não achar o vídeo engraçado, foi justamente o fato dela ter se colocado no lugar das pessoas que estavam sendo vítimas da “pegadinha” (notem o desespero da mulher na imagem acima).

Para um relacionamento se tornar forte e consequentemente, duradouro é preciso desenvolvermos a habilidade de interpretar a situação como um todo, e não vermos apenas o nosso lado, as coisas nem sempre são o que parecem ser. E pela falta de compreensão, nos precipitamos, cometemos excessos, julgamos errado e fazemos injustiças a com a pessoa que está do nosso lado.

O bispo Renato postou na manhã da última quarta-feira(01/04), a seguinte frase: 

Metade da solução do problema está na definição clara do que, de fato, ele é. Muitos esforços para resolver problemas —...
Posted by Renato Cardoso on Quarta, 1 de abril de 2015


Quando somos compreensivos, evitamos mágoas e estresses desnecessários, e nos aproximamos da pessoa amada, por que antes de tomarmos qualquer decisão, nos colocamos no lugar da pessoa e tentamos entender o porquê dela estar agindo como age.

Pr. Rubens Ennes








quarta-feira, abril 1
Postado por: Rubens Ennes

Os Dez Mandamentos (Todos os Capítulos)



Já estamos postando os capítulos disponíveis da novela "Os Dez Mandamentos", porém, não aqui no blog. Você poderá assistí-los através de nossa página oficial no Facebook:

Lá, há uma postagem fixada no topo da pagina onde você encontra links para assistir "Os Dez Mandamentos. Estaremos atualizando sempre que possível está postagem fixa.













sexta-feira, março 27
Postado por: Rubens Ennes

Aprendendo com os que caem (2)


O acidente que NÃO foi um acidente
A maior parte dos acidentes de trânsito não deveriam nem ser chamados de acidente, pois, são provocados pela imprudência dos próprios motoristas. Uma coisa é o condutor de um veículo sofrer um mal súbito enquanto dirige e provocar um acidente, outra coisa, é saber o que deve e o que não se deve fazer no trânsito e ainda assim, escolher fazer tudo que não é recomendável a quem dirige só por achar as proibições chatas ou desnecessárias.

Talvez, durante algum tempo, eu faça aquilo que é proibido pelas leis de trânsito e jamais me envolva em um acidente ou mesmo, nunca seja flagrado e multado por minhas infrações, porém, se algum dia a tragédia me visitar, não poderei dizer que foi acidente o que a minha irresponsabilidade provocou.

O que não faltam são alertas com respeito a tudo que pode de alguma forma nos afastar de Deus. Por isto, entendo que nenhum caído de hoje, pode afirmar que a sua queda espiritual foi acidental. Não foi. Isto não é uma crítica acusatória, mas, um grande alerta a todo nós que consideramos estar espiritualmente de pé. 
Continua...

Pr. Rubens Ennes










quarta-feira, março 25
Postado por: Rubens Ennes

Receba as novidades do Blog em seu e-mail

Mantenha-se informado e atualizado

+ Recentes

Arquivos do blog

Sentido Único ©Copyright - Todos os direitos Reservados.. Tecnologia do Blogger.

Vale o clique!

Copyright © Sentido Único | Seguindo Sempre na Direção do Céu