Quando há festa no inferno



"Entrou, porém, Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, o qual era do número dos doze. E foi, e falou com os principais dos sacerdotes, e com os capitães, de como lho entregaria; os quais se alegraram, e convieram em lhe dar dinheiro. E ele concordou; e buscava oportunidade para lho entregar sem alvoroço." (Lc 22.3-6)

Assim como a atitude de Judas alegrou aqueles religiosos, da mesma maneira, o inferno tem se alegrado com o fato de não ver necessidade de se levantar contra pessoas que decidiram andar sozinhas e contar apenas com a força de seu braço carnal.

Por outro lado, com o objetivo de desestimular, o maligno nunca se cansa de atacar e de tentar intimidar aquele que é fiel a Deus, pois, sabe que não terá como impedir a promessa de se cumprir na vida daquele que permanece em obediência a Deus.


Rubens Ennes






segunda-feira, abril 25
Postado por: Rubens Ennes

Bastidores e Lições de um Pacto de Traição



O apóstolo traidor que aceitou trocar o Mestre por trinta moedas prata, o preço tradicional de um escravo (Ex 21.32), abraçou aquela ideia satânica por iniciativa pessoal. Ninguém o forçou a participar daquela conspiração, foi movido por sua própria ganância que procurou os principais sacerdotes para firmar o mais cruel pacto de traição da história. (Lc 22.3-6)

É preciso encarar a realidade e assumir a responsabilidade por nossas escolhas. Se alimentarmos a esperança de que conseguiremos evitar os sofrimentos consequentes de nossas más escolhas, arranjando algum bode expiatório para nele descarregarmos toda a nossa culpa; nossa expectativa é no mínimo insana, covarde e burra.

O problema é que Judas Iscariotes nunca reconheceu sua condição de perdido e até no último instante de seu convívio com os demais apóstolos, se esforçava para manter a aparência de trigo, enquanto sabia que era joio. Apesar de ouvir mensagens vindas diretamente do Senhor Jesus, e testemunhar tantos milagres extraordinários, ainda assim, não se deixou mudar, nunca buscou ajuda. O Senhor Jesus só é salvador dos que se veem perdidos sem Ele. (Confira: Mt 26.21,22 e 25 e Jo 13.27-29). 

O nosso Deus não obriga ninguém a amá-lo, respeitá-lo ou a fazer a Sua vontade, entretanto, se alguém deseja se relacionar com Ele, terá que voluntariamente decidir respeitá-lo e amá-lo através da obediência a Sua Palavra. E se tem algo pior que cair em tentação é a falta de arrependimento. Sem ele, não importa se foi pecadinho ou pecadão, não haverá perdão.



















sábado, abril 23
Postado por: Rubens Ennes

O Lugar da nossa Batalha


 “Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.” Mateus 6:6

O filho de Deus deve ter um lugar separado para ficar a sós com Deus. A menos que tenha este lugar, a oração secreta não será mantida por muito tempo nem de maneira persistente. O Senhor Jesus tinha seus lugares secretos ou reservados para a oração. A oração pessoal ou secreta é muito importante na vida de um servo de Deus. O próprio Deus promete recompensar seus filhos respondendo suas orações, ademais de dar a salvação eterna. 

O que temos feito com as cargas, as provas e as dificuldades da vida? Muitos tentam resolver seus problemas sozinhos, porém sem sucesso, o senhor Jesus mesmo nos ensina o que devemos fazer em uma das passagens do Sermão do Monte. Ele diz que devemos entrar em nosso quarto, fechar a porta e orar a Deus. Todos nós, servos do Altíssimo  não importa quem somos, o que fazemos ou que posição ocupamos dentro da igreja, devemos compartilhar com Ele tudo nos preocupa, o que nos aflige.

De acordo com Efésios 6:10-12, os servos de Deus enfrentam batalhas, não como outras pessoas, ”porém contra principados e  potestades e contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”. O apóstolo Paulo nos diz que devemos colocar a armadura de Deus, porque as batalhas exigem esta proteção.

Sabemos que o Diabo é o nosso inimigo, mas como filhos de Deus, não podemos ser suas vítimas. Deus nos tem mostrado o segredo para viver em obediência, e a oração é o segredo que poucos praticam.

Enquanto nós não entramos ou permanecemos em nosso aposento (quarto de guerra) como vimos no filme do mesmo nome, livraremos nossas grandes batalhas de joelhos. O lugar que Jesus costumava orar não era sempre o mesmo, porque Ele viajava muito, mas sabemos que a oração sempre teve prioridade na Sua vida e também deveria ser a nossa. Tudo o que vamos conquistar em nossa vida ou ministério, virá como resultado de um relacionamento pessoal com Deus e do tempo que dedicamos a Ele em oração.



Sempre que enfrentamos dificuldades, temos que trazê-las até a presença do nosso Senhor e deixar que Ele lute as nossas batalhas, por isso, precisamos da Sua direção e apoio para saber o que fazer em cada momento. Vai haver momentos em que vamos estar sozinhos, completamente sozinhos, porém, Deus sempre estará do nosso lado para nos confortar e nos fortalecer. Ao clamar por socorro, é Ele quem nos sustenta e nos guarda  em meio às tentações e dos maiores obstáculos da vida. Se estamos demasiadamente ocupados para ficar a sós com Deus, não podemos crescer na comunhão que nos permite ter com Ele. Deus ama seus servos e deseja que os mesmos dediquem tempo para conhecê-lo. Há momentos em que oramos com outras pessoas, porém, quando estamos sozinhos é que crescemos mais e mais em Sua presença. Esta é a atitude mais importante na vida de um servo de Deus, ter comunhão com seu Senhor e Salvador.

E você tem separado tempo para ficar a sós com Deus, ou está muito ocupado para isso ?


Pense nisso e que Deus o abençoe.












quarta-feira, abril 13
Postado por: Rubens Ennes

Sede Prudentes...



“sede prudentes como as serpentes” (Mt 10.16)

A prudência pode ser definida como a virtude de alguém que procura evitar as inconveniências e os perigos.

Ao observar esta característica tão marcante e importante para a sobrevivência das serpentes, percebemos que antes de realizar um ataque, elas analisam os riscos e as possibilidades, e aguardam sem ansiedade, o momento oportuno para agir. 

Certamente, conseguiríamos evitar muitos fracassos e arrependimentos se desenvolvermos essa virtude, iríamos agir menos por impulso e precipitação, e mais com sensatez e ponderação. 

Ainda refletindo sobre a prudência, também podemos aprender que:
- Não temos que acreditar em tudo que falam ou em toda informação que chega até nós;
- Não podemos adiar decisões necessárias e/ou atividades importantes;
- Não precisamos nos preocupar com aquilo que está fora do nosso alcance de resolver, antes, devemos pensar bem no que pode já estar, e que pouco ou nada estamos fazendo a respeito.

Rubens Ennes









segunda-feira, abril 11
Postado por: Rubens Ennes

Aula Especial com os diretores da Escola do Amor



Aula Especial com os diretores da Escola do Amor, Bispo Macedo e D. Ester. 
Programa: Escola do Amor Responde (06/04/16)









sábado, abril 9
Postado por: Rubens Ennes

Vergonha na Cara, é só disto que precisamos?




Se em algum momento de sua vida, alguém que sempre desejou o seu bem, mandar você "tomar vergonha na cara", considere o conselho.

Apesar de soar um tanto agressivo, provavelmente, esta foi a maneira mais objetiva que esta pessoa encontrou para dizer que a única coisa que pode estar faltando a você é apenas se decidir. E por favor, não subestime o poder de decisão, ele é muito maior do que você imagina e até o próprio Deus o respeita.

Mas, se você decidiu dizer que algo é impossível ou que não adianta e que você simplesmente, não consegue, na verdade, você pode ter optado por acreditar em uma mentira, somente para não ter o trabalho de pagar o preço do sacrifício pela mudança necessária. 

Sendo assim, não há quem possa ajudar alguém se recusa a ser sincero consigo mesmo. Aliás, quando queremos fazer a vontade de Deus não há diabo que impeça, mas, quando não queremos, não há Deus que possa nos ajudar.

Rubens Ennes









terça-feira, março 29
Postado por: Rubens Ennes

Um verdadeiro servo



Você é daquelas pessoas que compara êxito com riqueza, prestígio e poder?

Se a sua resposta é um sim, Jesus, que foi rejeitado e nem tinha casa própria, seria um verdadeiro fracassado. Mas claro, sabemos que isso não foi assim. Deus usa algo diferente para definir o êxito de uma pessoa. Na verdade, a Bíblia é precisa quando diz que o Senhor Jesus é o nosso exemplo. Devemos esforçar-nos para ser como Ele. Então, qual foi exatamente a missão do nosso Salvador? Ele veio para servir.

Os discípulos que queriam reconhecimento e recompensas, discutiam sobre quem seria o  maior no céu. Por outro lado, Jesus tirou as suas vestes e fez o trabalho do servo mais humilde: lavou os pés sujos dos seus seguidores. No dia seguinte, o Deus Todo-poderoso foi crucificado por sua própria criação, e ao permitir isso, ofereceu salvação a todos, inclusive para aqueles que o pregaram na cruz.

O Senhor Jesus merecia a gloria, porém, escolheu o caminho do sacrifício e da dor para poder salvar o ser humano, claro, aqueles que crêem. E Ele pede que como servos de Deus, sigamos o Seu exemplo de serviço. Com exceção de Judas, todos os discípulos obedeceram, de fato, todos enfrentaram grandes dificuldades e a maioria deles sofreu uma morte brutal por causa da sua fé. Mas, aceitaram de bom grado o caminho da humildade porque o Senhor Jesus mesmo ensinou: ”Assim os derradeiros serão primeiros e os primeiros serão derradeiros“ (Mt 20.16).


Em que você tem investido seus recursos e o seu tempo? Quais pensamentos  tem dominado  sua mente e as suas conversas? Estes mostram em que direção está indo. É possível que você queira reconhecimento do mundo, porém, Deus tem um chamado superior e mais importante para os Seus filhos.












quinta-feira, março 24
Postado por: Rubens Ennes

Tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus | Bp. Odivan Pagnocelli




Se você deseja ter uma vida de cristã de qualidade sem a hipocrisia religiosa, preste atenção nesta meditação profunda sobre "Romanos 1.21" e você encontrará verdades que certamente, irão lhe abençoar. 









segunda-feira, março 21
Postado por: Rubens Ennes

Como age a Antiga Serpente





 No vídeo acima, uma comparação interessante sobre as semelhanças existentes entre uma serpente do deserto e o modo de ação de satanás em nosso mundo.















  
sábado, março 12
Postado por: Rubens Ennes

Não temos NADA do que se gabar

*Na imagem, trecho do livro "Crentes Possessos"


"Sou mais sofrido, passei mais trabalho, sofri mais injustiças do que você..."

"Sou mais inteligente, mais experiente, mais santo e mais de Deus do que tu..."

Infelizmente, só muda de endereço, mas tanto no mundo secular quanto no religioso vemos a velha e feia disputa de quem é mais isto ou mais aquilo. E nessa loucura de tentar provar ao mundo que merecem um tratamento melhor por estarem supostamente, em um nível acima dos demais, estão se perdendo em meio a sua vaidade e arrogância.

Que Deus tenha misericórdia de nós.

por Rubens Ennes












quinta-feira, março 10
Postado por: Rubens Ennes

Você serve a Deus? Porquê? Qual sua intenção? | Bp. Adilson Silva



Uma mensagem que mostra que aquilo que fazemos para Deus pode ser ou 
não aceito por Ele, dependendo das nossas intenções.











terça-feira, março 1
Postado por: Rubens Ennes

Chamado para ser Valente



O que tem em comum Josué, o líder de Israel; Daniel, o visionário; os doze discípulos de Jesus, e o apóstolo Paulo? Eles tinham em comum, que além de amar e obedecer a Deus tiveram que ser fortes e corajosos. Obedecer a Deus requer força, coragem, firmeza de espírito para poder enfrentar as dificuldades sem voltar atrás. O que você responderia para Deus se Ele mandasse liderar a muitas pessoas, como ordenou a Josué? Comunicar suas palavras a líderes importantes, como ordenou a Daniel? Tornar-se um missionário extraordinário como Paulo?

Deus quer que seus servos respondam Seu chamado com coragem para fazer a Sua obra neste mundo. O primeiro passo que devemos dar para desenvolver nossa coragem é meditar na palavra de Deus; devemos sondar o significado das Sagradas Escrituras como se estivéssemos procurando um tesouro. Com ajuda do Espírito Santo, vamos entender a Bíblia e aprender como praticá-la com sabedoria em nossa vida e ministério.

O segundo passo é a obediência à Sua palavra, meditar sobre as verdades de Deus influencia em nossas atitudes. A Bíblia tem a finalidade de moldar os nossos pensamentos para que sigamos Seus princípios. Quanto mais pensamos a maneira de Deus, mais O seguiremos e O serviremos, confiar nas promessas de Deus é o terceiro passo para desenvolver a coragem. Josué atravessou o rio Jordão em direção a Jericó porque acreditou no que Deus lhe disse.

O quarto passo para vencer o medo é lembrar-se das vitórias passadas, ainda que sejam pequenas, foram conquistas importantes. O Jovem Davi fez isso de forma eficaz. Lembrar-se sobre o que Deus já tinha feito por ele, deu-lhe forças para lutar contra o gigante Golias.

Praticar esses passos nos dará o poder para vencer o medo e também nos fará concentrar mais em nossas vitórias que em nossas derrotas e assim, obedecer a Deus. 








quinta-feira, fevereiro 25
Postado por: Rubens Ennes

Os Três Tipos de Servos



Considero que podem existir pelo menos três tipos de “servos” em meio ao batalhão de pessoas que afirmam estar servindo a Deus. Existem aqueles que chamo de servos da igreja, porque apesar de atenderem as expectativas da instituição, tem o seu relacionamento com Deus resumido ao que fazem dentro da igreja física, enquanto, deixam a desejar fora dela em suas responsabilidades de pai, mãe, marido, esposa, filho, aluno, empregado ou patrão.

A segunda “espécie” de servo, defino como servos do pastor, são os que se dispõem a servir com todas as forças apenas o que está sob a vista do pastor, enquanto aquilo que somente Deus está vendo não é considerado porque a princípio, não será reconhecido ou elogiado. 

Mas, como estamos falando de Obra de Deus, onde não deveria, mas, existe vaidade, egoísmo e hipocrisia, pois, estamos falando de seres humanos, e onde existe gente, existe tudo isto e mais um pouco;  também existem os legítimos servos de Deus, um precioso grupo que precisamos nos esforçar para estar e permanecer. A boa notícia é que não são poucos os que fazem parte deste grupo, embora, satanás dissemine e na ignorância, muitos tem comprado a ideia de que ninguém mais presta.

A respeito dos servos de Deus, o Senhor Jesus afirmou que sempre estariam onde Ele estivesse. “Onde Eu estou, ali estará o Meu servo” (João 12.26) Mas, aí fica a pergunta: onde é que o Senhor Jesus está? Estaria Ele confinado nas quatro paredes da igreja física? Claro que não! O próprio Deus faz questão de nos responder: “Porque assim diz o Alto, o Sublime, que habita a eternidade, o qual tem o nome de Santo: Habito no alto e santo lugar, mas habito também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos e vivificar o coração dos contritos” (Isaías 57.15) Sim, ele está lá fora, muito além da cômoda rotina religiosa.

Em Seu ministério terreno, o Senhor Jesus andava de aldeia em aldeia levando oportunidade de Salvação a todos, não ficava confinado em um templo, todos tinham acesso a Ele, pobres e ricos. Em muitos momentos, era até reprovado por religiosos que condenavam Sua proximidade dos pecadores, só que Ele não estava junto do corrupto, do ladrão ou da prostituta para fazer o que faziam, e tampouco para condená-los, mas, para dar a vida que os “sãos”, iludidos com a passageira sensação de bem estar, rejeitariam. Era para aquela gente que o Senhor tinha vindo a este mundo, essa era (e ainda é) a vontade do Pai, salvar os que se veem perdidos sem o Senhor Jesus (Mt 9.13).

Quando o servo de Deus é sábio, ele adota uma postura vigilante ao ponto de se cobrar diariamente sobre a sua necessidade de ter sido útil para Deus naquele dia, porque sabe que estar na frente de batalha o ajuda a se manter de pé, porque estar junto das almas contritas e abatidas para levar Vida, é estar junto do próprio Senhor Jesus, por isso, ficamos maravilhados quando percebemos que estamos sendo usados por Ele e voltamos com nosso ânimo renovado quando levamos as boas novas do Reino a alguém.

Ter o privilégio de ser instrumento nas mãos de Deus para a transformação de uma vida não é pouca coisa, mas quando não nos colocamos a disposição do Seu Santo Espírito, perdemos a noção da importância do nosso chamado e começamos a enxergar os nossos problemas muito maiores do que realmente são. Um declínio espiritual que se inicia quando deixamos de pensar como Deus, para considerarmos apenas o nosso lado.

Nesse mundo, existe uma multidão que está como a boa terra, pronta para receber a semente do Evangelho, são pessoas que chegaram ao fundo de poço, estão quebrantadas e pedindo um sinal do céu, pedindo uma prova do Amor de Deus lhe mostrando uma última porta ou então, vão dar cabo da sua existência sofrida. Mas, enquanto isto, muitos servos estão ocupados com picuinhas dentro das igrejas. Sabe de uma coisa, é injusto ver uma pessoa morrendo de sede e negar um copo de água, é diabólico termos, mas negarmos o remédio que o doente precisa.










quinta-feira, fevereiro 4
Postado por: Rubens Ennes

Não Deixes o Seu Lugar



Todo trabalho do ser humano é vaidade se não houver um verdadeiro sentido em nossa vida, podemos ter paz em nosso lar, ter um marido fiel, um lugar para morar, mas somente quando somos usadas pelo Espírito Santo é que nos sentimos satisfeitas de verdade, pois afinal é para isso que aqui estamos, e se isso não acontece não somos felizes de verdade.

É essencial que meditemos na Palavra de Deus, pois viver pela fé é viver de acordo com o que está escrito, mas como viverei o que está escrito se eu não sei o que está escrito?! Por isso, a importância de meditarmos em Sua Palavra, como por exemplo, em Eclesiastes 10:4 diz o seguinte: 
 " Se o espírito do príncipe se enfurece contra ti, não deixes o teu lugar; porque a mansidão impede graves erros." 
Quantos deixaram o seu lugar, virando as costas para o seu chamado porque se acharam injustiçados?! Quantos no nosso meio que vivem em guerra um contra o outro, como se o adversário fosse o seu próximo ao invés de ser o diabo?! Quantos tem cometido graves erros, porque na hora da adversidade tem se entregado às suas razões que muitas vezes são dignas, mas que acabam sendo perdidas justamente por confiarem mais nelas do que na Palavra de Deus.

Não é fácil negar-se a si mesmo por uma boa convivência. Somente quando confiamos na Palavra do nosso Pai é que realmente vivemos pela fé.









quarta-feira, fevereiro 3
Postado por: Elizia Lucas

Carga Pesada



Imagine uma pessoa que está atrasada para tomar seu voo, o aeroporto cheio de gente e ela não consegue caminhar sem se esbarrar nas pessoas porque sua equipagem acaba de quebrar as rodas por conta do peso. Ela não tem outra escolha, deve carregar ela mesma a bagagem nos braços e andando lentamente ao longo do corredor congestionado em direção à área de embarque.

Imediatamente, um jovem se aproxima dela para oferecer ajuda e carregar a mala, porém ela não aceita, e responde “obrigada, eu carrego”. Até ela se dar conta que a área de embarque está dois pisos acima, se dirige as escadas, e alguém pergunta: não seria mais fácil subir de elevador, está logo ali? Mas, ela responde “obrigada, eu carrego!” Quando finalmente sente os braços dormentes pela pressão da mala, as costas doem por causa do peso, então ela vê vários carrinhos de carga disponíveis, porém ela os ignora pensando: “eu posso carregar “.

Esta parece ser uma história absurda, não é verdade? Quem prefere carregar uma mala pesada, deixando de lado todas as oportunidades de livrar-se dela? No entanto, muitas pessoas dentro da igreja estão fazendo isso. Nosso Deus e Senhor nos chamou para colocar todas as nossas preocupações e problemas aos seus pés. Mas, quando não vamos em oração e entregamos tudo a Ele, nos tornamos tão estúpidos como esta pessoa da história, que vai andando pelo aeroporto murmurando:” eu carrego! ”

Será que você não está carregando uma carga muito pesada sozinho? Não despreze a oferta do Senhor Deus em ajudá-lo. A verdade é que não podemos “carregar tudo”, Deus nunca quis que tentássemos.

Na verdade, somos servos de Deus, mas simplesmente não nos aventuramos a entregar a nossa carga de preocupações Àquele que quer e pode nos socorrer. Racionalmente nos preocupamos de fato, mas o cuidado de Deus está acima do nosso entendimento.

“Lança o teu fardo sobre o Senhor, e Ele te susterá; nunca permitirá que o justo seja abalado”. (Salmo 55:22)

Pense nisso e que Deus o abençoe.










terça-feira, fevereiro 2
Postado por: Rubens Ennes

Receba as novidades do Blog em seu e-mail

Mantenha-se informado e atualizado

+ Recentes

Arquivos do blog

Sentido Único ©Copyright - Todos os direitos Reservados.. Tecnologia do Blogger.

Vale o clique!

Copyright © Sentido Único | Seguindo Sempre na Direção do Céu