Improváveis Escolhidos



Porque Deus sempre escolheu aqueles que eram desprezados ou os que não tinham nenhum valor aos olhos do mundo?  O Todo Poderoso escolhe pessoas improváveis para que ninguém fique a contar vantagens e a Sua glória não seja tocada. O Senhor conhece a natureza do homem que tende a se envaidecer quando se torna bem sucedido em algo.

Irmãos, reparai, pois, na vossa vocação; visto que não foram chamados muitos sábios segundo a carne, nem muitos poderosos, nem muitos de nobre nascimento; pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus. (1Co 1.26)

Embora ninguém goste de ser contrariado, a salvação de nossa alma corre menos riscos nos desertos e nas repreensões. E o oposto também se faz verdadeiro, quando temos um aparente sucesso nossa vaidade tende a aflorar, significa que é hora de vigiar ainda mais!
Antes de ser ungido o primeiro rei da história de Israel, o jovem Saul era consciente de que não tinha as credenciais para ser um rei. Ele não teve nobre nascimento, vinha de uma família pobre e pertencia a menor das tribos de Israel. No entanto, já no segundo ano de seu reinado desobedeceu a Deus oferecendo sacrifício antes do profeta chegar, como se a  sua posição lhe desse a liberdade para fazer tudo do seu jeito. E quando repreendido por Samuel, não demonstrou arrependimento, mas, procurou se justificar. Onde estava agora, aquela humildade do princípio? (1Sm 9.21; 13.1,8-14)

A partir deste ponto, Saul em nenhum momento se humilha em busca de um concerto com Deus, mas, passa a lutar com as forças de seu braço para não perder o reinado e o título de rei. Saul nunca compreendeu que a maior que riqueza que havia recebido não era a sua coroa de Rei, mas, o Espírito do Senhor que havia se apossado dele e o mudado em outro homem. Mas, assim como um dia fora transformado pelo Espírito de Deus, com o tempo, se deixou deformar por um orgulho que o cegou e  o destruiu.


Rubens Ennes





Leia também:









sábado, agosto 27
Postado por: Rubens Ennes

Até Quando?!



Viver em comunhão com Deus é algo tão maravilhoso que chega a ser difícil de explicar. Esta condição espiritual faz com que a aflição da alma seja substituída por uma paz que excede todo entendimento, o peso da culpa é transformado em consciência limpa e o medo de morrer se torna certeza da salvação. Somente quem já experimentou, sabe do que estou falando, mas a pergunta que fica é: até quando isso vai durar? Muitos só permanecem na presença de Deus enquanto:

  • - Tudo estiver dando certo. Parece que está proibido as coisas não saírem conforme a pessoa planejou. Se os seus caprichos não forem atendidos, pronto, isto já se torna motivo para a pessoa virar as costas para Deus;
  • - Enquanto o problema oferecer algum risco mais sério. Infelizmente, o medo de perder faz algumas pessoas “andarem na linha” por um tempo, mas, após tudo se normalizar, voltam a levar uma vida alheia à vontade de Deus;
  • - Enquanto não forem tentados mais intensamente. Muitos já balançaram em tentações anteriores, e ao invés, de redobrarem a vigilância para blindar a sua fé, continuam displicentes com sua vida espiritual.
  • - Enquanto estão sozinhas. Às vezes, basta o indivíduo começar a namorar para o Senhor Jesus ficar em segundo plano;
  • - Enquanto a  família não começar a perseguir. Estes, são os que caem no erro de querer agradar a todos;
  • - Enquanto o que for pregado na igreja for apenas o que convém. O tapa da verdade dói, mas é necessário. Embora, poucos compreendam isto.

Estes são apenas alguns exemplos de uma lista quase interminável. Você se impressionaria com a banalidade das razões que levam muitos a se esfriarem na fé e se afastarem do Criador.

Logo após obter uma grande vitória que só foi possível por causa da intervenção Divina (2 Cr 14.8-12), o rei Asa e todo o povo de Judá foram alertados pelo Espírito de Deus: 
Ouvi-me, Asa, e todo o Judá, e Benjamim. O SENHOR está convosco, enquanto vós estais com ele; se o buscardes, ele se deixará achar; porém, se o deixardes, vos deixará.”  (2 Cr 15.2)  
Caberia apenas ao rei e ao povo de Judá o cuidado para manter a chama da fé acesa. Enquanto honrassem ao Altíssimo com o primeiro lugar em suas vidas, também seriam honrados com a proteção e o cuidado do Deus de Israel. 

Até quando estaremos “bem” com Deus? Enquanto buscá-lo, a Ele que vamos encontrar. Se deixarmos de buscá-lo, certamente, iremos encontrar qualquer coisa, menos Ele. Simples assim.
















quinta-feira, agosto 11
Postado por: Rubens Ennes

Convivendo com o trono de satanás

   
"Sei onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; mas reténs o meu nome e não negaste a minha fé, mesmo nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita. Entretanto, algumas coisas tenho contra ti; porque tens aí os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, introduzindo-os a comerem das coisas sacrificadas a ídolos e a se prostituírem. Assim tens também alguns que de igual modo seguem a doutrina dos nicolaítas. Arrepende-te, pois; ou se não, virei a ti em breve, e contra eles batalharei com a espada da minha boca." (Ap 2.13-16) 


Tomemos como exemplo a igreja em Pergamo, que tendo o trono de satanás erguido naquela cidade, houve entre os cristãos dali, os que conservaram a sua fé pura em um lugar onde nada favorecia a fé cristã; mas, houve também os que se deixaram contaminar com o “clima” daquela cidade.

Se por um lado, a falta de atenção, de compreensão, de apreciação e de diálogo constroem um cenário propício para uma traição acontecer, em momento algum, são justificativas plausíveis para um ato de infidelidade.

Semelhantemente, existem certos lugares, situações e até mesmo pessoas que podem contribuir para nos distanciar de Deus.  Porém, mesmo que tenhamos no trabalho, na escola, ou até mesmo em casa um ambiente que seja totalmente oposto a nossa fé, continuamos responsáveis por nossas escolhas.








terça-feira, agosto 9
Postado por: Rubens Ennes

Jesus não é Super-herói





Um dos principais empecilhos da obra de Deus na vida de uma pessoa é a falta de visão da mesma. O nosso Deus, através de Sua Palavra sempre buscou abrir os olhos do homem e o fazer entender que é capaz de ir além do que imagina. Mas, quando a visão é limitada, a pessoa acaba aceitando o fracasso ou se contentando com insignificantes melhoras. 

Outro problema gerado pela visão limitada é que ela restringe o individuo a enxergar apenas um lado de tudo que acontece ao seu redor. Por isso, existem tantas pessoas que vivem perdendo oportunidades, fazendo escolhas erradas e tirando conclusões tão precipitadas. São estes, os que se queixam de nunca terem recebido grandes oportunidades ao longo da vida, porém, quando a pessoa anda em Espírito, ela consegue enxergar em toda situação uma oportunidade.


Atente para o seguinte versículo: "Sabendo, pois, Jesus que estavam para vir com o intuito de arrebatá-lo para o proclamarem rei, retirou-se novamente, sozinho, para o monte." (Jo 6.15 )

Note que houve uma grande empolgação com a possibilidade de ter surgido um novo rei e libertador que enfrentaria e venceria os vilões romanos. Porém, todos nós sabemos que não demoraria muito para aquela empolgação se tornar em profunda decepção diante de um "super-herói" que seria açoitado, preso e por fim, morto cruelmente pelos seus "inimigos".

Assim como no passado, muitos ainda hoje, não conseguiram entender o propósito de Deus, por isso, vivem a espera ou a procura por alguém que os lidere, os proteja e que resolva todos os seus problemas.  Ao invés, de assumirem as rédeas de suas vidas e provocarem a mudança desejada, ficam a espera que alguém faça tudo por elas.

Costumo dizer que Deus não irá lutar POR nós, mas CONOSCO, junto de nós. Este é o propósito: que moldemos nossas vidas segundo a Sua vontade revelada nas Escrituras Sagradas e que não esperemos pelos outros, mas que tenhamos a iniciativa de produzirmos a mudança necessária, afim de que nossa vida seja para a Sua glória.












Postado por: Rubens Ennes

O Tripé das Grandes Conquistas de Josué



Imagine alguém endividado que sobrevive com um salário mínimo e ainda mora de aluguel, escrevendo um livro sobre como se tornar rico e bem sucedido. Como levá-lo a sério? Quem compraria esse livro? O perfil de quem escreve é tão importante quanto o próprio conteúdo do livro.

Poucos podem ensinar com tanta competência o caminho das grandes conquistas como Josué, um dos maiores conquistadores que este mundo já conheceu. Durante o período em que esteve à frente de Israel, trinta e um reis foram derrotados (12.7-24), as águas do Jordão se abriram (3.16), muralhas foram derrubadas (6.20), Sol e a Lua pararam, e até chuva de pedras caíram para exterminar seus inimigos (10.11).  

As razões para o seu sucesso não eram segredo para ninguém e nada tinham haver com sua força física ou intelectual. O seu currículo respeitável tinha como base o seu relacionamento puro e profundo com Deus. 

Pouco antes de morrer, o filho de Num convocou todo o Israel, descreveu a receita de suas conquistas e exigiu que seu povo assumisse uma posição. Tendo convivido de perto com aquela gente durante anos, ele sabia que mesmo após terem vivenciado tantos milagres portentosos, muitos ainda dependiam da fé e liderança dele, e perderiam totalmente o rumo quando viesse a faltar. Algo que tem se repetido em nossos dias, pois, muitos ainda dependem da ajuda de um limitado pecador que têm que orar, motivar, pensar e até tomar decisões por elas.

 “Agora, pois, temei ao SENHOR e servi-o com integridade e com fidelidade; deitai fora os deuses aos quais serviram vossos pais dalém do Eufrates e no Egito e servi ao SENHOR. Porém, se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais: se aos deuses a quem serviram vossos pais que estavam dalém do Eufrates ou aos deuses dos amorreus em cuja terra habitais. Eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.” (Js 24.14-15)

 “Temer”, “servir” e “deitar fora” formavam o tripé das conquistas de Josué.  

1. Temer a Deus se resume em aborrecer o mal (Pv 8.13), e o que o diabo mais detesta? Que vivamos para agradar a Deus com atitudes pautadas em Sua vontade, não importando o lugar e a circunstância. Quando não existe esta intenção, também não existe temor.

2. Servir a Deus vai muito além de prestar serviços voluntários na igreja. Servos eram escravos que viviam em função de seus donos. Servir a Deus é sacrificar nossa vontade e liberdade como o fim de fazer do Altíssimo o dono (Senhor) de nossa vida.  Josué fala para servirmos a Deus com “integridade e com fidelidade”, ou seja, dedicação por inteiro!

3. Deitar fora significava abandonar, jogar fora os ”deuses aos quais serviram vossos pais”.  A palavra “deus” significa: um que é adorado; seu plural é “deuses”, que podemos subentender como vários que são adorados, não importando se é um objeto, uma prática ou uma pessoa. Devemos jogar fora tudo que aquilo que não agrada a Deus, mesmo que seja algo que a nossa carne adore muito, antes, que joguemos no lixo o plano de Deus para nossa vida que é a salvação de nossa alma.

Os tempos são outros, mas o desafio continua o mesmo: “se vos parece mal servir ao SENHOR, escolhei, hoje, a quem sirvais.”. É hora de decidir a quem você irá constituir como dono de sua vida.












sábado, julho 30
Postado por: Rubens Ennes

Fé Paralisada, Vida Paralisada.



“Dias depois, entrou Jesus de novo em Cafarnaum, e logo correu que ele estava em casa. Muitos afluíram para ali, tantos que nem mesmo junto à porta eles achavam lugar; e anunciava-lhes a palavra. Alguns foram ter com ele, conduzindo um paralítico, levado por quatro homens. E, não podendo aproximar-se dele, por causa da multidão, descobriram o eirado no ponto correspondente ao em que ele estava e, fazendo uma abertura, baixaram o leito em que jazia o doente.” (Mc 2.1-4)

Aquele homem paralítico parecia estar decidido a não continuar na mesma situação de dependência total dos outros para tudo. Nos dias de hoje, existem muitas pessoas levando uma vida paralisada pelos problemas que há anos tiveram inicio, e até hoje não se resolveram, ao contrário, estão indo de mal a pior à medida que o tempo passa. Só que muito pior do que os sofrimentos que as afligem é a paralisia na fé, ou seja, a falta de atitudes em relação a Deus para sair da situação em que se encontram.

“vendo-lhes a fé...” (Mc 2.5) – Pela atitude daqueles homens, o Senhor Jesus viu a fé que tinham.

Muita gente está esperando o dia em que a felicidade irá finalmente bater em sua porta e Deus vai olhar para ela e mudar a sua vida, só que Ele tem visto todos os dias o que ela tem enfrentado, e também não se agrada do inferno que tem sido sua vida. É preciso entender, que não basta Deus querer o melhor para nós, o agir de Deus para a mudança de nossa vida começa em nós, não basta dizermos que temos uma grande fé em Deus, é preciso que tenhamos atitudes que comprovem a fé que afirmamos ter.

 “Ora, para que saibais que o Filho do Homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados – disse ao paralítico: Eu te mando: Levanta-te, toma o teu leito e vai para tua casa. Então, ele se levantou e, no mesmo instante, tomando o leito, retirou-se à vista de todos, a ponto de se admirarem todos e darem glória a Deus, dizendo: Jamais vimos coisa assim!” (Mc 2.10-12)


Embora o primeiro passo tenha sido chegar ao local que o Senhor Jesus estava, era preciso muito mais. Aquele homem já estava diante do Mestre, mas, continuava paralitico até que o Senhor Jesus lhe dá uma ordem: “Eu te mando...” e ele tinha que obedecer, ainda que parecesse ser impossível fazer o que estava sendo exigido. Muitos tem conseguido se achegar ao Senhor Jesus frequentando uma igreja, mas, suas vidas estão paralisadas porque na hora de  fazer o que Ele manda, não fazem. Quem crê, obedece, quem não crê, faz do seu jeito. 

A verdadeira fé não olha circunstâncias ou possibilidades, aliás, se aquele homem tivesse olhado para as possibilidades, nem teria saído de casa e viveria até o fim de seus dias na mesma situação. As coisas podem não ter dado certo para você até aqui, mas, não significa dizer que precisam continuar assim!










sábado, julho 9
Postado por: Rubens Ennes

Parecido NÃO é igual | por Rubens Ennes





Pode até demorar, mas, logo chegará o dia em que o joio será separado do trigo.












quinta-feira, junho 16
Postado por: Rubens Ennes

Pertencer a denominações diferentes pode interferir em nosso casamento?



Gostaria de tirar algumas dúvidas. Sou membro da Igreja Batista e meu noivo da Universal, tem algumas coisas que não gosto mas, as vezes vou com ele. Isso pode interferir no casamento por sermos de denominações diferentes? Obrigado desde já, abraços. - L.C

Todo o período que antecede o casamento deve ser aproveitado ao máximo para conhecer melhor a pessoa com quem irá se casar e com base nas informações observadas, deve-se racionalmente projetar o futuro daquele casal. Apesar de ser impossível conhecer 100%  uma pessoa antes de se casar com ela, é imprescindível estar atento a todos os detalhes para evitar frustrações e minimizar o surgimento de mais problemas durante o casamento.

O fato de congregarem em denominações diferentes não deveria interferir no relacionamento, pois, além de servirmos ao mesmo Deus, a verdadeira igreja do Senhor Jesus está no interior de cada pessoa convertida a Ele, e não em lugares ou instituições.

Tu, porém, por que julgas teu irmão? E tu, por que desprezas o teu? Pois todos compareceremos perante o tribunal de Deus. Como está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará louvores a Deus. Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus. Não nos julguemos mais uns aos outros; pelo contrário, tomai o propósito de não pordes tropeço ou escândalo ao vosso irmão. (Rm 14.10-13)

Entretanto, a dificuldade que o ser humano tem em conviver com tudo que é diferente da sua visão de mundo torna imprudente não considerar o quanto as doutrinas, costumes e práticas de fé distintas podem sim,  tornarem-se geradores de desgastantes conflitos ideológicos entre o casal. Por este motivo, a sua preocupação é pertinente, pois, um reino dividido contra si mesmo não subsistirá.

Há perguntas que são elaboradas com o objetivo de nos fazer pensar, refletir, pois, exige que encontremos a resposta correta. Através do profeta Amós, o Senhor nos faz o seguinte questionamento: Andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo? (Amós 3.3) A resposta parece óbvia, se não entrarem em concordância mútua, duas pessoas não conseguirão continuar a caminhada juntas.

Acredito que responder mais algumas questões poderá lhe ajudar a decidir o seu futuro com sabedoria. Por favor, responda a si mesma: Conseguirei suportar e superar estas divergências? O que farei quando houver discordâncias? Estou disposta a fazer quais sacrifícios em prol do meu casamento?

Que o Espírito Santo conduza seus pensamentos e suas decisões. Que Deus a abençoe.

Atenciosamente,

Rubens Ennes



*Veja também outros emails que respondemos clicando AQUI.












domingo, junho 12
Postado por: Rubens Ennes

É preciso CRER e QUERER para o Milagre acontecer!



"Estava ali um homem enfermo havia trinta e oito anos. Jesus, vendo-o deitado e sabendo que estava assim há muito tempo, perguntou-lhe: Queres ser curado?" (João 5.5-6)

Pode parecer desnecessário perguntar a uma pessoa que está doente se quer ser curada, afinal, quem neste mundo desejaria permanecer enfermo? Mas, a pergunta feita pelo Senhor Jesus se torna importantíssima quando lembramos que existem pessoas que por estarem vivendo na mesma situação há tantos anos, já se conformaram como se nada pudesse ser feito para mudar a sua realidade de sofrimento. O Senhor Jesus estava falando com um homem que estava paralítico havia 38 anos, e que apesar de tantos anos terem se passado, precisava querer a sua cura.

Você quer ser curado, quer pagar suas dividas, quer sua família unida, quer sua vida transformada? Não importa há quanto tempo você esteja sofrendo doente, desempregado ou com a família destruída, tudo isto pode mudar mas, você precisa querer esta mudança. Querer ao ponto de se dispor a lutar com as armas da fé até mudar esta situação.

"Respondeu-lhe o enfermo: Senhor, não tenho ninguém que me ponha no tanque, quando a água é agitada; pois, enquanto eu vou, desce outro antes de mim." (João 5.7)

A resposta que ele deu foi que a razão de permanecer doente todos estes anos se devia ao fato de não ter ninguém que o ajudasse. Este também tem sido o pensamento de muitos, que suas vidas poderiam ter sido diferentes se não fossem sozinhas ou se tivessem sido ajudadas pela família ou amigos. É muito bom ter alguém por nós, mas, acontece que nem sempre isto é possível, pois, haverá situações que mesmos que tenhamos alguém que se importe conosco, este alguém nada poderá fazer para nos ajudar pelo simples fato de estar fora do alcance desta pessoa resolver nosso problema.

Há pessoas que chegam a dizer que nesta vida, só possuem Deus por elas, como isto se fosse um problema e não é! Ter o todo poderoso ao nosso lado é ter a certeza que estaremos em vantagem em qualquer batalha que enfrentamos. Portanto, em Deus temos tudo o que realmente precisamos.

"Então, lhe disse Jesus: Levanta-te, toma o teu leito e anda. Imediatamente, o homem se viu curado e, tomando o leito, pôs-se a andar." (João 5.8-9)

Não basta querer, é preciso crer no milagre.  Aquele homem creu de tal modo que se viu curado, é preciso que a pessoa desde agora comece a se ver abençoada e testemunhando no altar da igreja o que Deus irá fazer. Por favor, feche seus olhos por um momento e veja com olhos da fé toda a sua vida transformada. Será que você consegue se ver com a vida inteira restaurada? Veja isto agora, pela fé!


Amigo(a), se levante agora mesmo desta prostração e volte a lutar com todas suas forças até alcançar esta vitória. Porque se Deus quer e ela quer, quem é o diabo para impedir?











sábado, maio 28
Postado por: Rubens Ennes

Não basta ter uma boa largada, é preciso cruzar a linha de chegada.



Com respeito a Salomão, é importante que não se misture as épocas diferentes de sua vida. No princípio, vemos um homem que seguiu à risca os conselhos de seu pai Davi, que se santificou e se entregou inteiramente para o seu Deus. Tamanha dedicação se refletiu no extraordinário sacrifício que ele apresentou, e o resultado, como sabemos também foi extraordinário.
Mas, com o tempo aconteceu com ele, o que acontece com muita gente hoje, ele foi se esvaziando de Deus, deixando de vigiar, deixando de sacrificar o seu “eu”, relaxando, perdendo o temor... Daí, até se envolver com várias mulheres e se tornar idólatra foi um "pulo". A riqueza no fim de seu reinado nem se comparava a do inicio, e outra: já não era mais Deus quem dava, mas, a força do seu limitado braço, à custas de repressão e impostos pesadíssimo sobre o agora, pobre povo de Israel. 
Não basta ter uma boa largada, é preciso cruzar a linha de chegada.









sexta-feira, maio 27
Postado por: Rubens Ennes

Precisando de uma transformação em sua vida?



O primeiro milagre que o Senhor Jesus realizou foi em um casamento. O que indica que Deus se importa tanto conosco que deseja que sejamos felizes no casamento e na família.

Entretanto, aquele milagre só aconteceu por dois motivos. 

1º motivo: "e foi também convidado Jesus com seus discípulos para o casamento." (Jo 2.2)
Jesus operou o milagre em um casamento que primeiramente, fora convidado a entrar. Não adianta de nada Deus desejar o melhor para nós se não O convidamos a entrar em nossa vida. Uma vez dentro, Ele pode fazer a Sua Obra em nós.

2º motivo: "Disse então sua mãe aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser." (Jo 2.5)
O mal do ser humano é fazer só que tem vontade, e no que diz respeito a fé, a pessoa crê em Deus da sua própria maneira e ainda acha que já fez muito para o milagre acontecer. O que provocou aquela grande transformação foi fato dos que serviam naquela festa de casamento, fazerem TUDO exatamente como o Senhor Jesus ordenava.

Muitas pessoas tem tentado em vão, mudar a situação em seus lares, mas somente Deus tem o poder de transformar tudo da água para o vinho. O homem por mais que se esforce, o máximo que consegue é melhorar as coisas por um tempo; Deus também trabalha com a melhora, porém, o agir d'Ele não para, e dia após dia além de melhorar, Ele TRANSFORMA toda a vida da pessoa. Mas, Deus precisa que a pessoa o convide a entrar em sua vida e passe a fazer tudo o que Ele diz.

Convide agora mesmo o Senhor Jesus a entrar em sua vida e faça um concerto com Deus determinando que não vai mais desprezar os conselhos de Deus, mas irá fazer a partir de agora, tudo que Ele disser.

Rubens Ennes










sábado, maio 21
Postado por: Rubens Ennes

O nosso Bom Pastor



Deus é mostrado nas Sagradas Escrituras de uma maneira simples onde todos nós podemos entender. Uma das passagens bíblicas mais conhecidas e citada é o Salmo 23, que começa assim , “O Senhor é o meu pastor, nada me faltará”.

Aqui, Davi fala de Deus, descrevendo como um pastor. Na antiguidade, os pastores tinham uma relação especial com seus rebanhos, passavam o dia todo com os animais, guiava ao longo do caminho, e os protegiam dos perigos e aquelas que fugiam eram levadas para um curral, se alguma se perdia, o pastor saia a sua procura até que fosse encontrada.

Um pastor vivia em função de suas ovelhas, para as ovelhas, o pastor era um companheiro constante, ao ponto dos animais realmente reconhecer a sua voz, passando por tanto, a responder apenas a sua chamada.

No Salmo 23, Davi reconhece  sua posição como ovelha sob a direção do Grande Pastor. Como tal, ele se alegra porque ele é parte do rebanho do Senhor, e por Deus ser um guia tão amoroso e misericordioso. Pela segurança que ele  tinha na proteção e na orientação de Deus, Davi foi capaz de exclamar categoricamente: “Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo”. Esta é uma admirável declaração porque revela que ainda que Davi estivesse ciente que podia passar por momentos difíceis e dolorosos, ele podia descansar na confiança de que o seu Deus lhe daria a vitória sobre cada situação.

Assim como um pastor conhece, guia e protege as suas ovelhas, Deus faz a mesma coisa conosco.













sexta-feira, maio 6
Postado por: Rubens Ennes

Quando há festa no inferno



"Entrou, porém, Satanás em Judas, que tinha por sobrenome Iscariotes, o qual era do número dos doze. E foi, e falou com os principais dos sacerdotes, e com os capitães, de como lho entregaria; os quais se alegraram, e convieram em lhe dar dinheiro. E ele concordou; e buscava oportunidade para lho entregar sem alvoroço." (Lc 22.3-6)

Assim como a atitude de Judas alegrou aqueles religiosos, da mesma maneira, o inferno tem se alegrado com o fato de não ver necessidade de se levantar contra pessoas que decidiram andar sozinhas e contar apenas com a força de seu braço carnal.

Por outro lado, com o objetivo de desestimular, o maligno nunca se cansa de atacar e de tentar intimidar aquele que é fiel a Deus, pois, sabe que não terá como impedir a promessa de se cumprir na vida daquele que permanece em obediência a Deus.


Rubens Ennes






segunda-feira, abril 25
Postado por: Rubens Ennes

Bastidores e Lições de um Pacto de Traição



O apóstolo traidor que aceitou trocar o Mestre por trinta moedas prata, o preço tradicional de um escravo (Ex 21.32), abraçou aquela ideia satânica por iniciativa pessoal. Ninguém o forçou a participar daquela conspiração, foi movido por sua própria ganância que procurou os principais sacerdotes para firmar o mais cruel pacto de traição da história. (Lc 22.3-6)

É preciso encarar a realidade e assumir a responsabilidade por nossas escolhas. Se alimentarmos a esperança de que conseguiremos evitar os sofrimentos consequentes de nossas más escolhas, arranjando algum bode expiatório para nele descarregarmos toda a nossa culpa; nossa expectativa é no mínimo insana, covarde e burra.

O problema é que Judas Iscariotes nunca reconheceu sua condição de perdido e até no último instante de seu convívio com os demais apóstolos, se esforçava para manter a aparência de trigo, enquanto sabia que era joio. Apesar de ouvir mensagens vindas diretamente do Senhor Jesus, e testemunhar tantos milagres extraordinários, ainda assim, não se deixou mudar, nunca buscou ajuda. O Senhor Jesus só é salvador dos que se veem perdidos sem Ele. (Confira: Mt 26.21,22 e 25 e Jo 13.27-29). 

O nosso Deus não obriga ninguém a amá-lo, respeitá-lo ou a fazer a Sua vontade, entretanto, se alguém deseja se relacionar com Ele, terá que voluntariamente decidir respeitá-lo e amá-lo através da obediência a Sua Palavra. E se tem algo pior que cair em tentação é a falta de arrependimento. Sem ele, não importa se foi pecadinho ou pecadão, não haverá perdão.



















sábado, abril 23
Postado por: Rubens Ennes

O Lugar da nossa Batalha


 “Mas tu, quando orares, entra no teu aposento e, fechando a tua porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente.” Mateus 6:6

O filho de Deus deve ter um lugar separado para ficar a sós com Deus. A menos que tenha este lugar, a oração secreta não será mantida por muito tempo nem de maneira persistente. O Senhor Jesus tinha seus lugares secretos ou reservados para a oração. A oração pessoal ou secreta é muito importante na vida de um servo de Deus. O próprio Deus promete recompensar seus filhos respondendo suas orações, ademais de dar a salvação eterna. 

O que temos feito com as cargas, as provas e as dificuldades da vida? Muitos tentam resolver seus problemas sozinhos, porém sem sucesso, o senhor Jesus mesmo nos ensina o que devemos fazer em uma das passagens do Sermão do Monte. Ele diz que devemos entrar em nosso quarto, fechar a porta e orar a Deus. Todos nós, servos do Altíssimo  não importa quem somos, o que fazemos ou que posição ocupamos dentro da igreja, devemos compartilhar com Ele tudo nos preocupa, o que nos aflige.

De acordo com Efésios 6:10-12, os servos de Deus enfrentam batalhas, não como outras pessoas, ”porém contra principados e  potestades e contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais”. O apóstolo Paulo nos diz que devemos colocar a armadura de Deus, porque as batalhas exigem esta proteção.

Sabemos que o Diabo é o nosso inimigo, mas como filhos de Deus, não podemos ser suas vítimas. Deus nos tem mostrado o segredo para viver em obediência, e a oração é o segredo que poucos praticam.

Enquanto nós não entramos ou permanecemos em nosso aposento (quarto de guerra) como vimos no filme do mesmo nome, livraremos nossas grandes batalhas de joelhos. O lugar que Jesus costumava orar não era sempre o mesmo, porque Ele viajava muito, mas sabemos que a oração sempre teve prioridade na Sua vida e também deveria ser a nossa. Tudo o que vamos conquistar em nossa vida ou ministério, virá como resultado de um relacionamento pessoal com Deus e do tempo que dedicamos a Ele em oração.



Sempre que enfrentamos dificuldades, temos que trazê-las até a presença do nosso Senhor e deixar que Ele lute as nossas batalhas, por isso, precisamos da Sua direção e apoio para saber o que fazer em cada momento. Vai haver momentos em que vamos estar sozinhos, completamente sozinhos, porém, Deus sempre estará do nosso lado para nos confortar e nos fortalecer. Ao clamar por socorro, é Ele quem nos sustenta e nos guarda  em meio às tentações e dos maiores obstáculos da vida. Se estamos demasiadamente ocupados para ficar a sós com Deus, não podemos crescer na comunhão que nos permite ter com Ele. Deus ama seus servos e deseja que os mesmos dediquem tempo para conhecê-lo. Há momentos em que oramos com outras pessoas, porém, quando estamos sozinhos é que crescemos mais e mais em Sua presença. Esta é a atitude mais importante na vida de um servo de Deus, ter comunhão com seu Senhor e Salvador.

E você tem separado tempo para ficar a sós com Deus, ou está muito ocupado para isso ?


Pense nisso e que Deus o abençoe.












quarta-feira, abril 13
Postado por: Rubens Ennes

Receba as novidades do Blog em seu e-mail

Mantenha-se informado e atualizado

+ Recentes

Arquivos do blog

Sentido Único ©Copyright - Todos os direitos Reservados.. Tecnologia do Blogger.

Copyright © Sentido Único | Seguindo Sempre na Direção do Céu